O Banco Digital Maré, startup voltada para atender regiões e comunidades que não possuem sistema financeiro, é uma das seis startups que participam do FINTECH.Rio, primeiro programa da Plataforma.Space, que teve início em março.

A startup em questão se destaca pelo trabalho em resolver o problema de inclusão ao sistema financeiro e fomentar o comércio no Complexo da Maré, que concentra mais de 200 mil pessoas e fica na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Banco Digital Maré - Banco Maré

Esta é a primeira iniciativa do país para a criação de um sistema de micro-pagamento com moeda digital, nesse caso batizada de Palafita. De forma simples e acessível, o objetivo é, por meio de um aplicativo mobile, agilizar pagamentos, transferências e compras de pessoas ainda desbancarizadas, e universitários que sejam engajados em projetos sociais e que tenham dificuldade de abrir contas em bancos por conta das tarifas altas.

Banco Digital Maré - Banco MaréSegundo Alexander Albuquerque, CEO da startup, a ideia surgiu após uma visita à comunidade. “Vi que os moradores não tinham acesso a nenhuma agência bancária, lotérica ou caixa eletrônico que pudessem realizar seus pagamentos e transações. Para isso eles precisavam ir até o bairro vizinho, muitas vezes com dinheiro vivo”.

Durante cinco semanas as startups selecionadas para o FINTECH.Rio passam por atividades de imersão, comunicação estratégica, treinamentos de relacionamento com investidor e até mesmo internacionalização.

“A oportunidade de estar dentro do Plataforma.Space com acesso a todo esse conteúdo e infraestrutura tem sido muitíssimo proveitosa pra gente”, comenta Albuquerque. “Esperamos que, ao fim do programa, possamos encontrar novas soluções para atingir nosso público-alvo”, completa.

Via Canaltech 

Comentários