Muito se tem falado ultimamente sobre Fintech. Mas, afinal, o que é Fintech? E por que é tão importante para os consumidores, o setor financeiro e o mercado em geral?

Continue lendo e descubra:

O conceito de Fintech

O termo Fintech é resultado da junção das palavras ‘financial’ (financeiro) e ‘technology’ (tecnologia). As empresas Fintech são, em geral, startups que desenvolvem inovações tecnológicas voltadas para o mercado financeiro.

FINTECH = FINANCIAL + TECHNOLOGY

Essas inovações tornam os serviços financeiros (como cartões de crédito e débito, empréstimos, investimentos, etc) muito mais eficientes, baratos, transparentes e, principalmente, melhor para os usuários.

Empresas Fintechs são, na maioria dos casos, criadas com o propósito de romper os paradigmas do tradicional sistema financeiro, que aproveita pouco ou de forma ineficiente os recursos tecnológicos à sua disposição.

E devido à enorme pressão competitiva que as Fintechs estão fazendo no mercado, muitas instituições financeiras consideradas ‘tradicionais’ estão correndo contra o tempo para se alinhar à elas.

Seguem alguns exemplos de empresas Fintechs:

fintech no brasil

A importância das Fintechs

Para os consumidores

Os consumidores estão cada vez mais exigentes em relação às tecnologias. Hoje, eles querem fazer tudo pelos dispositivos móveis, por meio da internet. Praticamente todas as startups Fintechs oferecem serviços digitais que se adéquam perfeitamente ao perfil dos consumidores modernos.

Além de deixar os consumidores satisfeitos tecnologicamente, as Fintechs também estão reduzindo drasticamente a burocracia do sistema financeiro e entregando serviços mais baratos, eficientes e transparentes.

E tudo isso está os deixando muito satisfeitos e os levando a migrar das tradicionais instituições para as Fintechs.

Para as empresas e o mercado em geral

As Fintechs não só beneficiam os consumidores, como também as empresas utilizadoras de serviços financeiros.

Graças aos novos serviços, agora elas podem enfrentar uma menor burocracia na hora de emitir boletos, controlar as contas, obter empréstimos, etc. E isso está ajudando-as a reduzirem custos e serem mais ágeis e produtivas.

Quanto ao mercado, ele também é muito beneficiado. Por simplificarem os serviços financeiros, as Fintechs acabam incentivando mais empresas a utilizá-los. E por diminuírem a carga burocrática envolvida nos processos, elas também estimulam muitos empreendedores a tirarem suas ideias do papel e abrirem um negócio.

O mercado Fintech brasileiro

É inegável o fato de que as tradicionais instituições financeiras foram drasticamente impactadas com a entrada das Fintechs no mercado. Afinal, elas revolucionaram o modo como os consumidores B2B E B2C contratam serviços financeiros.

Ao longo dos últimos anos, muitas instituições financeiras tradicionais procuraram evoluir tecnologicamente seus serviços. Porém, elas não conseguiram fazer isso de forma tão eficiente. Os sistemas de Internet Banking das principais instituições ainda apresentam muitas falhas, o que deixa os consumidores frustrados.

Falhas essas que não são vistas em sistemas de empresas Fintechs. Porém, os esforços das instituições tradicionais ainda não terminaram. Elas continuarão buscando evoluir seus serviços, para se alinharem aos das Fintechs.

As tendências para o mercado Fintech

O Conexão Fintech elaborou um report com as tendências Fintech mais relevantes para 2017. Uma delas envolve a evolução do Blockchain no Brasil, uma tecnologia capaz de dar mais segurança e transparência às transações financeiras.

Outra tendência refere-se à aceleração dos passos das instituições financeiras tradicionais para acompanharem o ritmo das Fintechs, que, a cada dia que passa, chamam mais a atenção dos públicos B2B e B2C.

Também há uma tendência para o mercado de trabalho. Com muitas empresas Fintech se expandindo e novas surgindo no mercado, mais profissionais com ‘perfil Fintech’ serão contratados. E quem quiser trabalhar nelas, precisará ter determinados conhecimentos e competências.

Se quiser ver todas as tendências, clique aqui para acessar o report Fintech Trends 2017.

E então, entendeu o que é Fintech? Se tiver ficado com alguma dúvida, deixe-a nos comentários para podermos lhe ajudar!