O GuiaBolso, fintech brasileira que tem um aplicativo gratuito de gestão financeira, recebeu um investimento de R$ 125 milhões. A Vostok Emerging Finance, fundo global focado em fintechs, foi o principal investidor nesta quinta rodada de investimentos, que também teve participação da Endeavor Catalyst, a Ribbit Capital do Vale, do Silício, o Omidyar Network, criado pelo fundador do eBay, e o International Finance Corporation (IFC), braço financeiro do Banco Mundial.

Saiba mais:
• Confira os investimentos em fintechs que tivemos até o momento

O GuiaBolso fechou essa rodada com o aporte de R$ 125 milhões. O objetivo da fintech é aumentar a base de usuários do aplicativo de finanças e oferecer mais serviços e funções como sugestões de quais investimentos fazer e se vale a pena contratar um cartão de crédito. Hoje o aplicativo possui mais de 3,5 milhões de pessoas cadastradas. Segundo Benjamin Gleason, cofundador do GuiaBolso, a capacidade que a startup tem de analisar as finanças de seus usuários tornam possível que ela também ajude as pessoas a tomar melhores decisões de investimento e de como usar seu dinheiro.

A Vostok já investiu, no Brasil, na startup de gestão empresarial, Nibo, e na fintech de empréstimos, FinanZero. (Veja aqui a lista de fintechs brasileiras que receberam investimento neste ano). O diretor Dave Nagle, da Vostok, disse ao TechCrunch que o Brasil é um dos melhores mercados de oportunidades de fintech no mundo e considera o GuiaBolso único como uma marca crescente e adorada.

O GuiaBolso participou do que foi considerada a maior rodada de investimentos da América Latina até o momento em 2017 e, com o aporte, a fintech se torna uma das startups brasileiras que mais receberam investimentos. O GuiaBolso já recebeu anteriormente R$ 220 milhões de fundos institucionais para a sua operação de crédito, além de R$ 90 milhões em investimentos de equity da Kaszek Ventures, do Ribbit Capital, do QED Investors, do Omidyar Network e do IFC.

Comentários